Guerra Espiritual: Usando a espada do Espírito

“Ele, porém, respondendo, disse: Está escrito: Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.” (Mt 4.4)

Foi em um momento de intensa batalha espiritual que Jesus faz uso das palavras escritas por Moisés no livro de Deuteronômio. Satanás ataca o Mestre com uma das suas principais armas, a tentação. A primeira proposta feita pelo Tentador teve base numa necessidade do Mestre, que ao jejuar por 40 dias e 40 noites, sentiu fome. 
Em Mateus 4.1-3, aprendemos duas estratégias. Uma usada por satanás, e outra que foi utilizada por Jesus, e que dever ser usada por todos os cristãos.
A estratégia usada por satanás na tentativa de levar Jesus ao pecado ainda é manifesta nos dias de hoje - oferecer de forma fácil algo que possa suprir nossas necessidades momentâneas. Notamos com facilidade situações que se encaixam nesse perfil na contextualização cristã. Por exemplo, um pastor cheio do espírito santo e compromissado com a Obra, porém humilde financeiramente que passa a compartilhar doutrinas criadas por homens. Por conta disso, passa a pregar o evangelho da prosperidade, deleitando-se em seus tesouros adquiridos que são consumidos pela traça e corroídos ferrugem, esquecendo-se dos tesouros que os ladrões não roubam.
E qual é a outra estratégia? A estratégia de maior valor do seguidor de Cristo! A ESPADA DO ESPÍRITO, A PALAVRA DE DEUS (Ef 6.17). Jesus nos mostra o quão importante é ter a palavra de Deus em nossos corações (Sl 119.11). As Escrituras Sagradas foi utilizada como arma de defesa e ataque contra as três propostas feitas por Satanás a Jesus.
Portanto, se passamos por dificuldades financeiras e o diabo nos faz alguma proposta, não temos nada mais a dizer além que: “Conservem-se livres do amor ao dinheiro e contentem-se com o que vocês têm, porque Deus mesmo disse: ‘Nunca o deixarei, nunca o abandonarei’" (Hb 13:5).
Quando encontrares em um ambiente de trevas, e estiver sem saída “Considerai, pois, aquele que suportou tais contradições dos pecadores contra si mesmo, para que não enfraqueçais, desfalecendo em vossos ânimos. Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado.”
Para todas as nossas dificuldades, fraquezas, momentos de aflição e outras situações onde o inimigo sabe de nossas vulnerabilidades, encontramos na palavra de Deus e nos braços do Espírito Santo refúgio seguro contra as armadilhas de satanás!

“Não sobreveio a vocês tentação que não fosse comum aos homens. E Deus é fiel; ele não permitirá que vocês sejam tentados além do que podem suportar. Mas, quando forem tentados, ele mesmo lhes providenciará um escape, para que o possam suportar. “ (1 Co 10:13)


2 comentários:

RAFAEL CARLOS disse...

Irmão Jonathan
A Paz do Senhor

Fiz uma visita no seu blog e achei interessante. Estou me tornando seguidor de seu blog e gostaria que o irmão visitasse o meu blog também e torna-se seguidor dele. O meu blog possui estudos bíblicos e notícias religiosas que saem na imprensa. O irmão vai gostar. Deus abençoe.

Rafael Carlos
fidelidadeajesus.blogspot.com

Jonathan Manhães disse...

Olá Rafael, Obrigado pela visita. Estarei seguindo teu blog també. Deus te abençoe!!!